fbpx

ideias e dicas

ALGUMAS INFORMAÇÕES ÚTEIS, INSPIRAÇÕES E DICAS

Por que ter uma horta em casa?

É verdade! É possível encontrar todos os tipos de frutas, verduras, legumes e temperos em todos os supermercados e feiras ao ar livre, mas nem sempre é possível determinar a qualidade desses produtos simplesmente olhando para eles! É por isso que é legal poder plantar alguns itens de consumo mais frequente no nosso quintal, na nossa varanda!

Legumes e verduras fresquinhos e bonitos não necessariamente são sinônimos de qualidade, especialmente num país como o Brasil, onde a política de agrotóxicos não é levada a sério, e a maioria dos brasileiros acaba consumindo agrotóxicos que já estão proibidos há anos em outros países do mundo! O Brasil é um dos países que mais utiliza agrotóxicos na produção comercial de alimentos! É assustador! Praticamente todos os vegetais comprados em supermercados e feiras estão contaminados.

Nem mesmo produtos orgânicos escapam! Muitos se contaminam através da produção de uma propriedade vizinha que utilize adubos químicos e pesticidas em suas plantações, por isso a importância da certificação.

Produtos orgânicos afetam nossa saúde e nosso paladar! Alimentos saudáveis têm um sabor diferente e essa curiosidade por novos sabores cada vez mais nos incentiva a querer consumir esse tipo de alimento.

Além disso, cuidar da horta pode ser uma boa atividade para ser desenvolvida com a família, proporcionando mais tempo com os filhos, ajudando a ensinar lições de responsabilidade e proporcionando contato com a natureza. Pode se tornar um novo hobby e, certamente, trará muitas melhorias para sua saúde mental, emocional e física, e da sua família.

Além do mais, é uma delícia consumir um alimento que você mesmo plantou, cuidou e colheu!

Ter uma horta em casa também é um incentivo a mais para consumir vegetais no dia a dia e não precisa ser exclusividade de casas com quintais espaçosos. Casas pequenas ou apartamentos também podem dispor de um cantinho para o plantio de uma horta – basta escolher um local que receba algumas horas de luz solar direta.

Se o espaço tiver sol durante todo o dia, você pode ter uma horta completa, com ervas, hortaliças, leguminosas, etc. Se bater poucas horas de luz, é possível plantar algumas ervas e temperos em varandas, sacadas ou janelas.

O importante na hora de plantar sua horta é pensar no espaço disponível, considerar as espécies que deseja cultivar e avaliar qual modelo melhor se integra à decoração e estilo da sua casa.

E é sempre bom lembrar que todas as plantas cultivadas numa horta têm um tempo de vida. Eventualmente, você terá que substituir suas mudas por mudas novas. E quanto mais você consumir da sua horta, mais linda e gostosa ela vai ficar!

Como cultivar uma horta?

Existem algumas formas de cultivar hortas. Veja qual a que melhor se adequa ao seu espaço e ao seu estilo de vida.

Direto na terra é a forma ideal para quem tem quintal com espaço. Nesse formato, as mudas são plantadas direto na terra. Para as sementes, melhor plantar primeiro em sementeiras e depois transferir as mudas para a terra.

Vasos são alternativas práticas, tanto para quem mora em casa, quanto em apartamento, com várias opções de tamanhos, materiais, formatos e cores. Embalagens recicladas como garrafas pet, latas de refrigerante ou alimentos, caixas de leite, potes de vidro são uma saída barata, rápida e sustentável. Não se esqueça de providenciar furos no fundo para evitar o excesso de água no solo.

As Floreiras são ótimas para uma horta compacta em pequenos espaços.

Caixas de madeira são espaçosas e baratas. Caixotes de madeira e paletes são boas escolhas e estão na moda!

Horta vertical é ideal para quem mora em apartamento e tem espaço limitado. A horta vertical pode ser plantada em vasos, embalagens recicladas, estruturas de madeira e sapateiras.

Cinco cuidados vitais para o sucesso: do plantio à colheita!

1. ILUMINAÇÃO

Pequenos espaços rendem ótimas hortas, mas para que as plantas tenham um bom desenvolvimento é preciso observar a iluminação do local.

Para o cultivo de hortaliças, precisamos de, no mínimo, cinco horas de luz do sol direta por dia! Pode ser no período da manhã ou da tarde, mas a incidência do sol da manhã é a melhor! Não coloque na sombra ou luz indireta. Elas até sobrevivem, mas não se desenvolverão! A luz do sol é indispensável para que a planta sobreviva, então jamais opte por locais escuros e nem adianta contar com a ajuda de iluminação artificial.

Fique atento ao fato da incidência de luz poder mudar de lugar durante o ano! Sua horta precisa acompanhar a claridade! Se necessário, mude os vasos de lugar.

Pequenos espaços rendem ótimas hortas, mas para que as plantas tenham um bom desenvolvimento é preciso observar a iluminação do local.

Para o cultivo de hortaliças, precisamos de, no mínimo, cinco horas de luz do sol direta por dia! Pode ser no período da manhã ou da tarde, mas a incidência do sol da manhã é a melhor! Não coloque na sombra ou luz indireta. Elas até sobrevivem, mas não se desenvolverão! A luz do sol é indispensável para que a planta sobreviva, então jamais opte por locais escuros e nem adianta contar com a ajuda de iluminação artificial.

Fique atento ao fato da incidência de luz poder mudar de lugar durante o ano! Sua horta precisa acompanhar a claridade! Se necessário, mude os vasos de lugar.

2. PREPARAÇÃO DO SOLO

Garantindo para sua horta um solo rico em nutrientes e matéria orgânica, suas plantas crescerão com saúde e você colherá hortaliças de qualidade. Há diferentes maneiras de preparar o solo com uma boa quantidade de nutrientes, existindo, inclusive, alternativas de terras já preparadas que podem ser compradas em lojas especializadas. Apenas atente-se para o rótulo do saco de terra! É preciso que esteja escrito que ela se destina ao cultivo de hortas/hortaliças. Não utilizar terra preparada para floricultura/jardim, pois não é adubada adequadamente para este fim e o desenvolvimento das hortaliças será prejudicado.

Se você preferir preparar em casa, pode fazer um composto de três partes: 1/3 de terra preta, 1/3 de um mineral chamado vermiculita e 1/3 de matéria orgânica, que pode ser esterco de aves, húmus de minhoca ou outros compostos. É importante observar também a leveza e a drenagem do solo. Se o solo estiver compactado, as raízes não poderão fluir e se desenvolverem por todo o espaço que têm.

3. IRRIGAÇÃO

Essa é uma parte importante no cultivo de uma horta e o modo como é feita pode fazer toda a diferença no desenvolvimento das hortaliças. É essencial tomar cuidado com o excesso de água, que pode causar o apodrecimento das raízes. Para evitar o acúmulo, os vasos sempre devem ter furos no fundo. Ainda assim, cuide para que você coloque uma quantidade moderada de água. A água em excesso causa a lixiviação do solo, ou seja, lava o solo, levando os nutrientes embora. O ideal é irrigar de modo que nunca escorra água.

A quantidade de água e a frequência variam de planta para planta, de clima para clima. Sugiro regas diárias ou a cada dois dias. De preferência, no início da manhã ou fim da tarde quando não há incidência de sol sobre a horta.

A melhor maneira para verificar a necessidade de água é observar o aspecto da planta, atentando-se para folhas amareladas, secas ou caídas, que podem ser sinais de falta de água. Outra maneira é inserir o dedo ou um palito no solo: se ao retirar o palito ou o dedo eles estiverem úmidos ou com terra grudada, o solo ainda está molhado; caso contrário, é hora de fazer uma nova rega.

Ao regar, sempre direcione a água próxima da raiz e sem jogá-la “por cima”, evitando assim o contato da água com as folhas. Desta maneira você evita que alguma doença que já esteja nas folhas prolifere para o resto da planta.

4. ADUBAÇÃO

Solo rico em nutrientes formam plantas mais bonitas, viçosas e bem desenvolvidas. E a adubação correta vai te ajudar com isso!

Como as hortaliças são muito exigentes em nutrição, depois que as plantas estiverem crescendo é necessário fazer adubações complementares a cada 15 dias. Também é importante adubar o solo antes que este receba o plantio de um novo vegetal.

As adubações podem ser feitas com compostos orgânicos, esterco de galinha ou gado, húmus, sulfato de amônio ou adubos químicos.

Lembre-se de que quanto maior a variedade de adubos orgânicos utilizados, melhor para a saúde – sua e das plantas!

5. COLHEITA

O tempo para colher um vegetal varia muito de acordo com a espécie e pode ser influenciado pela época do ano, pela qualidade do solo, nutrientes, irrigação, eventuais pragas ou doenças e demais cuidados no cultivo.

Além do mais, a planta não precisa estar no seu desenvolvimento máximo para você iniciar a colheita. Você pode colher antes! E existe uma série de vantagens com isso, como o incentivo para que a planta cresça mais e a liberação de espaço para o desenvolvimento das plantas vizinhas, além de maior rapidez de consumo.

O que plantar? A variedade de verduras, vegetais, ervas e temperos possíveis de cultivar em casa é muito grande! Para chegar às escolhas ideais para você, é preciso levar em conta o espaço disponível, suas preferências e os cuidados que cada espécie exige.

Confira dicas de como cultivar algumas das principais espécies de plantas para fazer a sua horta caseira.

1. HORTELÃ
Como plantar: a hortelã pode ser plantada por mudas ou sementes, conforme a espécie. É aconselhado fazer o plantio em um local sem ação de ventos fortes, uma vez que estes podem prejudicar o crescimento da planta. Quando plantar: embora a planta seja resistente às mudanças de clima, o ideal é plantar durante a primavera ou outono, quando as temperaturas são mais amenas. Cuidados e quando colher: é preciso manter o solo adubado e irrigado, além de controlar o crescimento de ervas daninhas. A colheita pode ser feita a qualquer momento, tanto pela haste quanto apenas de algumas folhas. Ao colher pela haste, corte-a acima do primeiro par de folhas.
2. SALSINHA
Como plantar: as sementes podem ser plantadas em recipientes com profundidade de, pelo menos, 30 cm, para favorecer o desenvolvimento das raízes. Para agilizar a germinação, uma dica é deixar as sementes de molho em água por um dia antes de plantá-las.

Quando plantar: a salsa pode ser plantada em qualquer época do ano, de preferência aproveitando dias em que não faça calor ou frio excessivo.

Cuidados e quando colher: mantenha o solo sempre bem irrigado e planeje adubações frequentes. A colheita pode ser feita, em média, de dois a três meses após o plantio. As folhas devem ser colhidas inteiras.

3. CEBOLINHA

Como plantar: pode ser plantada em sementes ou mudas. Caso as sementes não sejam plantadas diretamente no local definitivo, o transplante pode ser realizado depois de 30 a 40 dias.

Quando plantar: durante todo o ano, dando preferência às épocas de clima ameno.

Cuidados e quando colher: solo irrigado e adubado, com abundância de nutrientes. A colheita pode ser feita de dois meses e meio a quatro meses após o plantio. Colha as folhas inteiras, retirando-as pela base e nunca pela metade.

4. ALECRIM

Como plantar: o alecrim pode ser plantado por sementes ou mudas. No caso das mudas, o transplante para lugar definitivo deve ser feito apenas quando o ramo atingir entre 15 e 20 cm.

Quando plantar: plantas jovens não devem ficar expostas a temperaturas muito baixas, então prefira realizar o plantio em épocas mais quentes, como primavera ou verão.

Cuidados e quando colher: resistente à secas, as regas devem ser mais frequentes na planta jovem e podem ficar mais espaçadas na planta desenvolvida. A colheita pode ser feita a partir do terceiro mês após o plantio, sem retirar mais da metade dos ramos de uma só vez para não prejudicar o crescimento.

5. MANJERICÃO

Como plantar: pode ser plantado em sementes já nos lugares definitivos ou para ser transplantado com cerca de 10 a 15 cm. Mudas podem ser feitas a partir de ramos de plantas adultas; neste caso, o comprimento deve ser de em média 15 cm e o ramo deve ser mergulhado em água até que as raízes se formem.

Quando plantar: o manjericão não tolera baixas temperaturas. O ideal é plantá-lo em épocas quentes, com temperaturas acima de 18º C.

Cuidados e quando colher: as folhas podem ser colhidas após dois ou três meses do plantio. A irrigação deve ser constante, mantendo o solo sempre com umidade média.

6. ALFACE

Como plantar: a alface pode ser plantada em sementes diretamente no local definitivo ou transplantada posteriormente – nesse caso, o ideal é fazer a mudança quando a planta já tiver de quatro a seis folhas, com o solo bastante irrigado.

Quando plantar: estações de clima ameno, como primavera e outono, são as mais indicadas para o plantio. Altas temperaturas podem impedir o desenvolvimento das sementes.

Cuidados e quando colher: a melhor maneira de colher é cortando a planta pela base, deixando com 2,5 cm de caule acima do solo para que as folhas possam voltar a brotar. A planta pode ser colhida entre 55 e 130 dias após o plantio.

7. COUVE

Como plantar: em sementes ou mudas. Quanto maior o espaço disponível, maior será o desenvolvimento da planta. Caso opte por plantar em vasos, a recomendação é de que ele tenha pelo menos 25 cm de diâmetro.

Quando plantar: a couve pode ser plantada durante todo o ano, mas se adapta melhor em épocas de clima ameno ou frio. No verão, a tendência é que o crescimento seja reduzido.

Cuidados e quando colher: o solo deve ser mantido bem adubado e irrigado. Cortar a ponta do caule principal é uma medida que estimula o crescimento de brotos laterais. A colheita pode ser feita entre 10 e 16 semanas depois do plantio, deixando no pé algumas das folhas mais jovens para não barrar o desenvolvimento.

8. BRÓCOLIS

Como plantar: o brócolis se dá bem em pequenos espaços, podendo ser plantado em sementes ou mudas já no local definitivo.

Quando plantar: pode ser cultivado durante todo o ano, mas se desenvolve melhor em clima ameno.

Cuidados e quando colher: essa é uma planta exigente em nutrientes, é preciso manter o solo rico em matéria orgânica com adubagens frequentes. A colheita pode ser feita entre 60 e 110 dias após o plantio, dependendo da espécie.

9. ESPINAFRE

Como plantar: o espinafre se adapta bem a pequenos espaços e pode ser plantado diretamente no local definitivo, em sementes.

Quando plantar: se desenvolve melhor em clima ameno. Para regiões muito quentes, a melhor época para o plantio é durante o outono.

Cuidados e quando colher: irrigação frequente é o principal cuidado com a planta, que é de trato simples. A colheita pode ser feita de 40 a 100 dias após o plantio. Se for colher apenas algumas folhas, retire sempre as mais externas. Caso vá colher a planta inteira, corte pela base deixando com 2,5 cm de caule acima do solo para o rebrotamento.

10. AGRIÃO

Como plantar: o agrião não exige muito espaço e pode ser plantado em sementes, no seu local definitivo.

Quando plantar: outono ou primavera, quando o clima está mais ameno.

Cuidados e quando colher: é bastante sensível à secas, por isso mantenha sempre o solo úmido. As folhas podem começar a ser colhidas entre 60 e 80 dias após o plantio.

11. REPOLHO

Como plantar: o repolho é plantado em sementes no local definitivo ou transplantado com cerca de 10 cm de altura. Quanto maior o espaço disponível, maiores serão as cabeças produzidas.

Quando plantar: pode ser plantado durante todo o ano, uma vez que há variedades que se desenvolvem melhor no verão ou no inverno.

Cuidados e quando colher: deve ser irrigado com frequência e exige luz direta. A colheita pode ser feita quando as cabeças estiverem bem formadas e firmes, o que acontece de dois a quatro meses após o plantio.

12. TOMATINHO CEREJA

Como plantar: plantado em sementes. Caso opte por fazer o transplante, faça isso quando as plantas atingirem aproximadamente 10 cm de altura.

Quando plantar: a melhor época para o plantio do tomatinho cereja é no início da primavera.

Cuidados e quando colher: a colheita pode ser feita entre 60 e 70 dias após o plantio, quando os frutos estiverem maduros. Caso o peso dos frutos comece a envergar o caule, amarre uma estaca para sustentar a planta

13. CENOURA

Como plantar: plante a cenoura em solo profundo, leve e livre de pedras ou outros detritos. As sementes devem ser plantadas no local definitivo.

Quando plantar: o plantio ideal é em épocas de clima ameno. Evite plantar em dias muito frios ou com temperaturas muito elevadas, acima de 30º C.

Cuidados e quando colher: a colheita pode ser feita de dois a quatro meses após o plantio, conforme a espécie da cenoura. A irrigação deve ser frequente, sempre tomando cuidado para não encharcar o solo.

14. BETERRABA

Como plantar: plante em solo leve e livre de detritos, em mudas ou sementes. Pode ser plantada em local definitivo ou transplantada, cuidadosamente, quando a planta atingir 5 cm de altura.

Quando plantar: a beterraba não se desenvolve bem em altas temperaturas, mas consegue suportar o frio quando adultas. Prefira, então, plantar em épocas de clima ameno, como o início do outono.

Cuidados e quando colher: não deixe as raízes ficarem expostas, para fora da terra. Dependendo da espécie de beterraba, a colheita pode ser feita de dois a seis meses após o plantio.

15. RABANETE

Como plantar: plante as sementes de rabanete em solo leve e livre de detritos no local definitivo. Lembre-se de selecionar um recipiente com profundidade adequada ao tamanho das raízes da espécie semeada.

Quando plantar: especialmente em épocas de clima ameno, mas existem espécies resistentes às outras condições climáticas.

Cuidados e quando colher: não deixe o solo secar completamente, faça regas frequentes. A colheita acontece após 25 a 80 dias do plantio, conforme a espécie.

16. MORANGO

Como plantar: pode ser plantado em vasos e outros recipientes facilmente por não possuir raízes profundas. É mais comum o plantio de mudas, mas também pode ser plantado em sementes.

Quando plantar: prefira dias frescos e nublados para realizar o plantio, especialmente na época que compreende o fim do verão até o fim do outono. O morango desenvolve melhor os frutos quando as temperaturas não são muito elevadas.

Cuidados e quando colher: para produzir mais frutos, corte os estolhos assim que eles surgirem. Colha quando os frutos estiverem maduros, o que ocorre de 60 a 80 dias após o plantio.

17. ABÓBORA

Como plantar: plante as sementes em solo rico em matéria orgânica. Caso opte por não plantar diretamente no local definitivo, faça o transplante quando os ramos tiverem três folhas.

Quando plantar: crescem melhor em climas quentes, portanto prefira plantar quando o inverno já tiver acabado, especialmente no início da primavera.

Cuidados e quando colher: mantenha o solo úmido, com irrigações frequentes. A colheita acontece cerca de quatro meses após o plantio.

18. ABOBRINHA

Como plantar: plante as sementes de abobrinha no local definitivo ou transplante quando o pé tiver pelo menos três folhas. A abobrinha pode ser plantada em vasos, mas se desenvolve melhor em canteiros.

Quando plantar: em épocas quentes, que são mais adequadas para o crescimento da planta. Não plante em temperaturas menores que 15º C.

Cuidados e quando colher: os frutos devem ser colhidos quando bem desenvolvidos, mas sem estarem completamente maduros. Após o plantio, o tempo é de 45 a 80 dias até a colheita.

19. PEPINO

Como plantar: o ideal é que as sementes sejam plantadas no local definitivo. Caso o plantio seja feito em vasos ou outros recipientes, indica-se que eles tenham pelo menos 30 cm de diâmetro e profundidade.

Quando plantar: o pepino se desenvolve melhor em altas temperaturas, então prefira realizar o plantio após o final do inverno.

Cuidados e quando colher: mantenha a planta longe do vento. Os frutos devem ser colhidos quando bem desenvolvidos, mas antes do amadurecimento completo, o que acontece de 30 a 70 dias após o plantio.

20. BATATA

Como plantar: separe uma batata saudável e deixe em local iluminado até que nasçam os brotos; a batata pode ser plantada no solo quando os brotos atingirem cerca de 2 cm. Caso plante em sementes em uma sementeira, transplante para o local definitivo quando a planta tiver pelo menos quatro folhas.

Quando plantar: cresce melhor em clima ameno e não desenvolve tubérculos em temperaturas muito altas. Plante no início da primavera ou, em regiões muito quentes, no início do outono.

Cuidados e quando colher: não regue nas duas semanas que antecederem a colheita. Colha quando as plantas estiverem amareladas, o que acontece de 14 a 16 semanas após o plantio.

Rua Vanderlei, 1585

Perdizes - São Paulo/SP
05011-002

33.667.525/0001-34
ANA BEATRIZ REZENDE NOVAES

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

11 992 868 691

Entre em contato via whasapp

Fale conosco pelo Whatsapp
Close and go back to page